Esperar… esperança… esperançar! | Falando com pais (10/12)

Publicado 10 de dezembro de 2021

Há um clássico do samba, que jamais pode faltar no repertório das músicas de final de ano, nas festas em família, entre pessoas queridas e amigos. A música “O Que É, o Que É?”, de Gonzaguinha, é daquelas que faz o coração vibrar mais ritmado, faz bater mais forte e nos convida a cantar e afirmar que a vida é bonita, é bonita, é bonita! 

Eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita!

Final de ano, mais uma etapa se encerra e vem aí uma nova oportunidade, um novo momento, uma nova página para se escrever na História de nossas vidas. E um ingrediente que jamais pode faltar e que faz total diferença no tempero da nossa existência, é sem dúvida a esperança. Muitas vezes relativo a uma virtude, isto é, a uma qualidade moral relacionada à construção da nossa personalidade, a esperança é incluída na tríade – fé, amor e esperança – como manifestação fundamental de boas expectativas que nos impulsionam, nos motivam a acreditar em tempos melhores. 

Da crença nela, surge espaço para a vida, para dias melhores, para o amanhã, para a perseverança, para aquela certeza de que algo é possível mesmo quando tudo indica o contrário. Nas palavras do filósofo Mário Sérgio Cortella, esperança provém do verbo esperançar, e não combina com o sentido de esperar, como ele mesmo afirma – “Espero que dê certo, espero que resolva. Isso é espera, não esperança. Esperançar, que é de onde vem a palavra esperança, é ir atrás, não desistir”, assim explica, em um dos seus vídeos.

Diante dessa reflexão imagine conjugar o verbo esperançar – eu esperanço, tu esperanças, eles esperançam. Há uma certa estranheza, já que não estamos acostumados a pensar a esperança como verbo, como uma palavra ativa, inserida no nosso vocabulário diário. 

Mas é fato que essa virtude, esse sentimento não é fácil de ser mantido, mesmo porque passamos por inúmeras experiências, algumas, por vezes, difíceis na vida e é natural, portanto, diante das novas vivências, sobretudo de um novo ano, sentir medo e insegurança.  Contudo, ao manter um coração esperançoso adquirimos coragem aos entraves da vida, os problemas, os obstáculos passam a ter solução. Os desafios passam a ser situações com respostas, com resoluções.

Ainda que a esperança não seja uma característica inata a nós, ou seja, não nascemos com ela, nós podemos, no entanto, desenvolvê-la ao longo da vida, acreditando que essa virtude, como outras, é necessária e imprescindível ao desenvolvimento integral humano –  como cidadão, como indivíduo. Façamos por onde, façamos esforços, façamo-nos forte e resilientes nessa trajetória única e especial que é a nossa vida! Um abençoado Natal e um 2022 carregado de esperança do verbo esperançar!

Download Premium WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Best WordPress Themes Free Download
Download WordPress Themes
online free course
download samsung firmware
Download Premium WordPress Themes Free
download udemy paid course for free